O Vendedor de Castanhas

Numa tarde de outubro, outono ainda tímido, eu observava este senhor encher a Praça do Giraldo, em Évora, Portugal, com sua presença colorida e com o cheiro a aconchego, que partia de sua modesta e brilhante motocicleta adaptada. Continuar lendo O Vendedor de Castanhas

Anúncios

alors, paris

A primeira vez que vi Paris, primeira vez que beijei a vida, primeira vez que amei de verdade, na primeira vez que a Monalisa sorriu no primeiro dia desta era, no primeiro olhar naquilo que não estava aqui, esquecido do outro lado da história, onde ninguém jamais estará, ainda que todos os dias renasçam, que todas as línguas se entendam, que todas as pedras cantem, … Continuar lendo alors, paris